Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quinta-feira, 16 de setembro de 2021 - 23h57
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Paraty

Um belo espetáculo, a cidade possui um notável conjunto arquitetônico e paisagístico, várias ilhas e praias, além de áreas florestadas


HISTÓRIA - A Igreja de Santa Rita foi construída com pedras de Portugal

(Arquivo NB)

A abertura da BR101 (Rio-Santos), no final dos anos 70 deu novo impulso ao turismo em Paraty. O “ciclo turístico”, sucedendo à ocupação da cidade em virtude do “caminho do ouro”, quando Paraty escoava esse metal proveniente de Minas Gerais em épocas históricas, e o “ciclo do café”, que temporariamente reviveu as glórias da cidade com a produção de pinga e de derivados da cana no século XIX, a atividade turística veio valorizar o potencial natural de Paraty, com seu conjunto arquitetônico e paisagístico, além de suas ilhas, praias, e belas áreas florestadas.

Como muitas outras localidades brasileiras, Paraty também foi batizada pelos índios. Os Guainás, que habitavam a região no período pré-colonial, escolheram o nome da cidade, que significa “peixe de rio em abundância”. Parati também é o nome de um peixe encontrado no Atlântico e no Pacífico que tem parentesco com a tainha.

O clima tropical e úmido, com média de 27ºC contribui para que atividades como o turismo, a pesca, o comércio e a agricultura sustentem a economia da cidade. Entretanto, a pequena Paraty possui infra-estrutura e opções de lazer pensando nos turistas constantes na região, com aeroporto, casa de câmbio, galerias de arte, pinacoteca, rodoviária, museu, centro de artes e tradições populares, saveiros de turismo e operadoras de mergulho.


PARAÍSO - A Praia Vermelha é um espetáculo à parte para os amantes da natureza

Cidade histórica, Paraty já oferece como atração arquitetônica suas ruas com calçamento pé-de-moleque e suas edificações dos séculos XVIII e XIX. Dentro dos limites do centro histórico, não é permitida a circulação de carros. Ruas e construções históricas da cidade monumento são preservadas e permitem a apreciação da riqueza dos desenhos de portas e janelas.

Para os turistas, o fascinante fenômeno da maré alta é imperdível. Em toda lua cheia, as águas do mar invadem Paraty criando um belo efeito visual. Para os que gostam e praticam mergulho, Paraty também é uma ótima opção. A cidade possui duas operadoras de mergulho e três lojas que vendem materiais específicos para a atividade. As atrações naturais de Paraty não param por aí. O Parque da Serra de Bocaína divide-se entre São Paulo e Rio de Janeiro. Dessa divisão, 60% está no Estado do Rio, e 40% em Paraty. A importância do parque também é histórica. No século XVII, os caminhos indígenas foram calçados de pedra por escravos, de onde surgiram as famosas “trilhas do ouro”.


ARQUITETURA - Telhados trabalhados em Paraty

Fazendo divisa com o Parque da Serra de Bocaína, a Área de Proteção Ambiental de Cairuçú abrange a parte continental do município e 63 ilhas. De responsabilidade do Ibama, em Cairuçú, a lei determina a preservação de 20% do verde de cada lote. Além dessas atrações, também vale a pena a visita ao Parque da Juatinga, para a preservação das comunidades caiçaras, o Parque do Paraty-Mirim, que guarda parte da história colonial da cidade, e a Área de Proteção Ambiental da Baía de Paraty, cujo objetivo é impedir a pesca predatória de crustáceos, moluscos e outras espécies marinhas.

A cidade reserva mais uma curiosidade para os turistas que gostam de atrações históricas: as igrejas de Paraty – inclusive a mais antiga da cidade, a de Nossa Senhora da Conceição de Paraty-Mirim – foram construídas com pedras vindas de Portugal como lastros em navios que aqui eram deixados para que, na viagem de volta, os navios fossem carregados de ouro e outras especiarias brasileiras.


NATUREZA - No Cachadaço, uma amostra do potencial natural de Paraty


Arquivo NippoBrasil - Edição 271 - 18 a 24 de agosto de 2004
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 278
• É tempo de festa em Santa Catarina!
Arquivo NippoBrasil - Edição 277
• Curitiba: turismo com qualidade de vida
Arquivo NippoBrasil - Edição 275
• Serras Gaúchas: turismo europeu - Parte 2
Arquivo NippoBrasil - Edição 274
• Serras Gaúchas: turismo europeu - Parte 1
Arquivo NippoBrasil - Edição 273
• Uma viagem histórica por Minas Gerais - Parte 2
Arquivo NippoBrasil - Edição 272
• Uma viagem histórica por Minas Gerais - Parte 1
Arquivo NippoBrasil - Edição 271
• Paraty
Arquivo NippoBrasil - Edição 269
• Petrópolis, cidade imperial
Arquivo NippoBrasil - Edição 268
• Caxambu: raízes indígenas e africanas
Arquivo NippoBrasil - Edição 266
• Campo Grande, Cidade Morena
Arquivo NippoBrasil - Edição 265
• Paranapiacaba: atrações a céu aberto
Arquivo NippoBrasil - Edição 264
• Campos do Jordão: Um pedaço da Europa no Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 263
• Araxá: “onde primeiro se avista o sol”
Arquivo NippoBrasil - Edição 262
• Águas de São Pedro: beleza natural bem próxima a São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 260
• Poços de Caldas, MG - Tudo começou com a água...
Arquivo NippoBrasil - Edição 259
• Búzios é atração no litoral norte do RJ
Arquivo NippoBrasil - Edição 257
• Atibaia para todos os gostos
Arquivo NippoBrasil - Edição 256
• Monte Verde é opção de viagem completa
Arquivo NippoBrasil - Edição 255
• História e natureza em Angra dos Reis
Arquivo NippoBrasil - Edição 253
• Águas de Lindóia o paraíso das águas milagrosas
Arquivo NippoBrasil - Edição 252
• Socorro oferece diversão sem parar aos turistas
Arquivo NippoBrasil - Edição 251
• Serra Negra: saúde e diversão para toda a família
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!


A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippo.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2021 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados