PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Quinta-feira, 15 de novembro de 2018 - 9h27
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Caderno Bichos

Devagar e sempre

Jabutis são animais tímidos e dóceis
 

Característica: espécie chega a viver 80 anos

(Reportagem: Suzana Sakai | Foto: Divulgação)

Vida longa e andar lento. Assim é o jabuti. Considerado um réptil pré-histórico, ele se adapta bem ao ambiente doméstico, desde que suas necessidades básicas sejam atendidas. Entre suas principais características, destacam-se o jeito doce e a timidez. “São animais que raramente tentarão morder alguém ou outro animal. São muito tímidos. Quando se sentem assustados, eles se escondem dentro do casco. Alguns pedem carinho, procuram o dono ou o cachorro, mas, no geral, ficam quietos no canto deles”, afirma o veterinário Lauro Leite Soares Neto.

Ambiente

Quem deseja adotar um jabuti deve ter uma atenção especial com o ambiente em que ele irá ficar. Um dos pontos que deve ser observado é o acesso do animal à luz solar. “Caso não seja possível, deve-se utilizar lâmpadas específicas para répteis que emitem radiação UVB, isso é muito importante para o metabolismo de cálcio do animal”, orienta Lauro.

Outro ponto que deve ser controlado no ambiente do jabuti é a temperatura, que deve variar entre 22°C e 28°C. “Répteis não são capazes de criar calor efetivamente, necessitando, assim, de uma fonte externa, que pode ser fornecida por placas aquecidas no terrário, ou lâmpadas incandescentes”, explica o veterinário.

Segundo Lauro, jabutis pequenos, de até 2 ou 3 anos de idade, devem ficar em terrários. Depois que o animal passar de cerca de 10 centímetros de comprimento, ele já tem condições de ficar solto num jardim, por exemplo. “Esse terrário deve ter o piso áspero, já que o liso pode predispor o animal a luxações no joelho e na bacia. Tapetes de grama artificial são a minha indicação. Substrato de casca de árvore – muito encontrada em pet shops – podem causar obstrução intestinal, pois os jabutis comem tudo o que conseguirem colocar na boca. Além disso, o tapete é grande o suficiente para criar o gradiente de temperatura”, ensina o especialista.

Alimentação

Os jabutis são animais onívoros. O ideal é que pelo menos 50% da alimentação seja composta por verduras escuras, além de frutas e legumes. Em dias alternados, deve-se oferecer uma pequena quantidade de proteína de origem animal, como carne, frango, ovo cozido e queijo branco. “O alimento deve ser oferecido em um recipiente ‘indestrutível’. Já atendi animais obstruídos por comer o prato de isopor junto com a comida”, alerta Lauro.

Vida longa

As espécies mais comuns (o jabuti-piranga e o jabuti-tinga) chegam a viver 80 anos. Já as espécies maiores, como o jabuti de Galápagos podem passar dos cem anos. No entanto, eles possuem uma grande predisposição para desenvolver doença ósseo-metabólica, causada normalmente por má alimentação e pela ausência de sol no ambiente. Outro problema que normalmente atinge os jabutis são as obstruções intestinais, pois comem tudo o que há pela frente, e os traumas, que ocorrem principalmente quando crianças pegam o animal no colo. “Problemas reprodutivos, diarréias e infecções respiratórias também podem ocorrer. Mas reforço: um ambiente adequado previne de 80% a 90% dessas doenças”, afirma o veterinário.

 
Que bicho é?

Normalmente, as pessoas tendem a confundir o jabuti, a tartaruga e o cágado. Desses três animais, o jabuti é o mais fácil de ser identificado. Em primeiro lugar, pelo fato de ser o único que é exclusivamente terrestre. As características físicas também permitem identificar o jabuti com uma maior facilidade. Ele tem o casco mais alto e as patas parecidas com as de um elefante. “É um animal relativamente mais pesado e lento”, conta o veterinário Lauro Leite Soares Neto.

As tartarugas e os cágados são mais parecidos. Um fato curioso é que eles são animais bastante rápidos. Por serem espécies semi-aquáticas, as patas transformam-se em nadadeiras, o que favorece a hidrodinâmica. De forma generalizada, o que difere esses dois animais é o fato de as tartarugas serem animais de água salgada, enquanto os cágados são de água doce.

 
Serviço: Dr. Lauro Leite Soares Neto
Tel.: (11) 8325-1192 - Site: www.vetsilvestres.com.br
 Pets do Leitor
 Arquivo: Pets
• Dia Mundial do Gato: veja como cuidar dos bichanos
• Saiba tudo sobre as vacinas
• Cuidados: Top 5 de verão
• Brincadeira que faz bem
• Esquilo da Mongólia
• Dia de banho!
• Atendimento de emergência
• Na hora da compra
• O melhor hotel para seu amigo
• Mais do que um bom amigo
• Adotar é tudo de bom!
• Alimentação para Aves: Balanceada e variada
• Independentes e bem nutridos
• Cuide bem da refeição do seu cachorro
• Evite as doenças de verão
• Câncer: diagnósticos e tratamento
• Tá nervoso? Vai brincar!
• Atenção com as unhas!
• Medicamento na medida certa
• Jabutis são animais tímidos e dóceis
• Um olhar esbranquiçado
• Calopsitas: Dócil e divertida
• Ferrets: Amistosos e brincalhões
• Animais idosos
• Diabetes?
• “Castrei, e agora?”
• Vermífugo: um importante aliado
• Iguana: Exótica e exigente
• Doenças do homem em animais de estimação
• Terapia comportamental
• Um pássaro do barulho
• “Cadê meu filhotinho?”
• Programa de adoção
• Florais para eles também!
• Um problema sazonal
• Top 5 de escovação
• Filhotes, filhotes, filhotes!
• Um coelho em sua vida
• “Que coceirinha...”
• Doença ou personalidade?
• Um peixe bom de briga
• Anticoncepcional: Problema ou solução?
• Meu pintinho amarelinho
• Cachorro Bem-Educado
• Farmácia Pet
• Adorável roedor
• Um amor de bicho
• Pet moderno

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo