PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Quinta-feira, 15 de novembro de 2018 - 9h30
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Caderno Bichos

Exótica e exigente

Iguana necessita de nutrição balanceada e ambiente apropriado

(Reportagem: Catarina Eiko | Foto: Divulgação)

Apesar da aparência um tanto assustadora e da surpreendente “chicotada” com a cauda, a iguana é um animal tranqüilo e dócil. Na idade adulta, essa espécie pode chegar a medir 2 metros de comprimento, sendo que dois terços são apenas de cauda. Muitas vezes, ela é associada aos dinossauros pré-históricos, devido aos seus traços e ao seu porte. No entanto, a iguana está ligada diretamente à família dos lagartos.

De hábitos diurnos, a espécie adapta-se bem ao ambiente doméstico. No entanto, é bastante exigente com seu local. “Por ser um animal grande quando adulto, necessita um recinto [viveiro, terrário] grande e alto [por ser arborícola]. Necessita também de acesso à luz solar ou lâmpadas especiais para répteis, que emita raios ultra-violeta B, além de aquecimento [como todos os répteis, necessita de uma temperatura em torno de 26ºC a 30°C] e umidade relativamente alta [deve-se borrifar água no viveiro quase que diariamente em épocas secas]”, explica o veterinário Lauro Soares.

Nutrição balanceada
Ao contrário do que se imagina, a iguana não deve ser alimentadas por isentos. Muito menos com ração de cachorro ou queijo branco. Isso porque, a espécie é exclusivamente herbívora, ou seja, deve ser alimentada apenas com vegetais. Caso isso não ocorra, o animal pode vir a sofrer de problemas de insuficiência renal. O ideal é que a dieta da iguana seja composta 50% de verduras escuras (couve, mostarda, agrião, etc) e 50% de outros vegetais (legumes em maior quantidade, frutas em menor). Deve-se ainda evitar verduras claras e frutas gordurosas como o abacate. “As doenças mais comuns das iguanas são as relacionadas ao manejo e nutrição, com grande destaque para a deficiência de cálcio. Por isto, é importante alimentá-la corretamente, com as verduras ricas em cálcio [brócolis, escarola, mostarda, couve] e manter o animal num recinto com acesso à luz solar [sem vidro, pois este filtra o UVB] ou com lâmpadas específicas para répteis. Além de consultar um veterinário uma vez ao ano, garantindo, assim, que seu animal está saudável”, afirma o veterinário.

Comportamento
As iguanas, normalmente, são animais de temperamento calmo. Às vezes, elas passam um bom tempo paradas, apenas se aquecendo ou tomando sol. No entanto, quando sente-se ameaçada, ela pode tentar se defender com mordidas e “rabadas”, o que pode ocasionalmente machucar uma pessoa. Por isso, deve-se tomar cuidado com movimentos bruscos ao lidar com uma iguana. “Apesar de dócil, as iguanas, quando assustadas, podem se defender mordendo ou chicoteando com a cauda e isso pode machucar bastante. Cachorros podem atacar uma iguana, causando problemas sérios. As iguanas também apresentam uma condição chamada autotomia, na qual a cauda se solta quando alguém a segura por ali (exatamente como as lagartixas). Portanto, é aconselhável mantê-la em seu recinto, e não solta pela casa. Porém, o dono pode pegá-la, manipulá-la, até deixá-la sobre seu ombro, tudo depende de como o animal é acostumado”, orienta Lauro.

 Pets do Leitor
 Arquivo: Pets
• Dia Mundial do Gato: veja como cuidar dos bichanos
• Saiba tudo sobre as vacinas
• Cuidados: Top 5 de verão
• Brincadeira que faz bem
• Esquilo da Mongólia
• Dia de banho!
• Atendimento de emergência
• Na hora da compra
• O melhor hotel para seu amigo
• Mais do que um bom amigo
• Adotar é tudo de bom!
• Alimentação para Aves: Balanceada e variada
• Independentes e bem nutridos
• Cuide bem da refeição do seu cachorro
• Evite as doenças de verão
• Câncer: diagnósticos e tratamento
• Tá nervoso? Vai brincar!
• Atenção com as unhas!
• Medicamento na medida certa
• Jabutis são animais tímidos e dóceis
• Um olhar esbranquiçado
• Calopsitas: Dócil e divertida
• Ferrets: Amistosos e brincalhões
• Animais idosos
• Diabetes?
• “Castrei, e agora?”
• Vermífugo: um importante aliado
• Iguana: Exótica e exigente
• Doenças do homem em animais de estimação
• Terapia comportamental
• Um pássaro do barulho
• “Cadê meu filhotinho?”
• Programa de adoção
• Florais para eles também!
• Um problema sazonal
• Top 5 de escovação
• Filhotes, filhotes, filhotes!
• Um coelho em sua vida
• “Que coceirinha...”
• Doença ou personalidade?
• Um peixe bom de briga
• Anticoncepcional: Problema ou solução?
• Meu pintinho amarelinho
• Cachorro Bem-Educado
• Farmácia Pet
• Adorável roedor
• Um amor de bicho
• Pet moderno

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo